• Benefícios

    Reajuste de Valores para o Próximo Ano

    Reajuste do Salário Mínimo 2019 – Todo e qualquer tipo de reajuste é muito importante, tudo porque ele aumenta de forma considerável o poder de compra do cidadão, e geralmente esta alteração acontece no mês de janeiro, mas para que isto possa acontecer, esta alteração vem sendo discutida com muitos meses de antecedência.

    A maioria dos trabalhadores recebem seu pagamento com uma base no valor do salário mínimo 2019, e por isso é tão importante que exista esta alteração. No ano de 2019 o reajuste do salário mínimo será considerável, principalmente comparando com outros anos onde foi menor.

    Reajuste do Salário para o Próximo Ano

    O governo propõe algumas alterações para os trabalhadores, que muitas vezes inclusive eles não estão esperando, e o reajuste do salário mínimo 2019 deverá ficar em R$ 867 mensais, o que está em projeto da LDO do ano de 2019.

    Para que se tenha ideia da importância e a forma como o salário afeta a vida dos trabalhadores brasileiros, mais de 45 milhões de pessoas tem sua remuneração baseada no novo salário mínimo 2019, logo dependem deste valor.

    Confira a seguir o histórico de reajuste:

    • Ano 2019 – Valor R$ 1002,00
    • Ano 2018 – Valor R$ 954,00
    • Ano 2017 – Valor R$ 937,00
    • Ano 2016 – Valor R$ 865,50
    • Ano 2015 – Valor R$ 788,00
    • Ano 2014 – Valor R$ 724,00
    • Ano 2013 – Valor R$ 678,00
    • Ano 2012 – Valor R$ 622,00
    • Ano 2011 – Valor R$ 540,00
    • Ano 2010 – Valor R$ 510,00
    • Ano 2009 – Valor R$ 465,00
    • Ano 2008 – Valor R$ 415,00
    • Ano 2007 – Valor R$ 380,00
    • Ano 2006 – Valor R$ 350,00
    • Ano 2005 – Valor R$ 300,00
    • Ano 2004 – Valor R$ 260,00
    • Ano 2003 – Valor R$ 240,00
    • Ano 2002 – Valor R$ 200,00
    • Ano 2001 – Valor R$ 180,00
    • Ano 2000 – Valor R$ 151,00

    A mudança por isso é muito aguardada e tem um reflexo bastante grande em tudo no Brasil. A informação foi divulgada a partir do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, e foi quem divulgou a proposta, uma mesma que segue rumo ao Congresso Nacional para que possa ser devidamente analisada e posteriormente aprovada ou não.

  • Benefícios

    Quais benefícios adicionais de benefícios sociais durante a gestação

    O Bolsa Família é um programa do Governo Federal exclusivo para a população brasileira de baixa renda. Não pode receber o benefício quem realmente não precisa dele. Dentre os grupos a receber assistência especial do programa estão as gestantes e lactantes com benefícios adicionais do Bolsa Família 2019 durante a gestação. Saiba mais!

    Quais os benefícios adicionais do Programa durante a gestação?

    As gestantes com uma renda mensal entre R$ 0 e R$ 85 e até R$ 170 podem receber um complemento a mais de renda para ultrapassar esse período extremamente importante. Durante a gravidez a futura mãe pode requisitar do Bolsa Família uma ajuda de custo com duração máxima de 9 meses no valor de R$ 85 por pessoal.

    O Bolsa Família entende que durante a gravidez o benefício isolado familiar não é o suficiente para ajudar na nutrição necessária para mãe e criança. Pensando nisso criou um benefício mais apenas de direito da gestante e não estendido a seus parentes ou dependentes.

    O chamado de Benefício Variável à Gestante é no valor de R$ 39. São pagas apenas novas parcelas consecutivas e depois o pagamento é suspenso.

    Para saber quando você terá direito a sacar o benefício, basta conferir o Calendário Bolsa Família 2019 e realizar o saque dentro do prazo, caso contrário você não terá direito ao benefício.

    Quem pode receber os benefícios adicionais durante a gestação?

    Podem receber o valor mensal em até nove parcelas as gestantes que se enquadrem nas demais normas do programa. Para isso é preciso estar na margem de renda considerada de extrema pobreza, com renda mensal familiar de zero a R$ 85 ou pobreza, com renda familiar de até R$ 190.

    Felizmente um valor pago não elimina o outro em muitos casos. A gestante pode receber a ajuda mensal do Bolsa Família por ser baixa renda e ainda solicitar o benefício como gestante. Contudo, a soma dos dois não pode ultrapassar R$ 195 para a família.

    Os requisitos para as gestantes são:

    • Estar cadastrada no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal;
    • Comparecer às consultas de pré-natal dos postos de saúde ou hospitais de sua cidade;
    • Comparecer em atividade educativa do Ministério Público sobre aleitamento materno e alimentação saudável durante o período de gestação.

    Para se cadastrar no programa é só procurar os postos de cadastro na sua cidade. No geral são em prefeituras ou elas informam onde seria o local correto.

    Após o parto, lactante pode receber ajuda de custo também

    Após dar a luz a mãe pode voltar ao cadastro do programa e solicitar mais uma vez o benefício, mas agora para ajudar seu filho. O Bolsa Família para Nutriz fornece seis parcelas fixas no valor de R$ 39 para crianças de 0 a seis meses.

    Para isso é preciso ir ao local de cadastro do programa levando a certidão de nascimento da criança, documentos dos pais, comprovante de endereço dos últimos três meses e comprovação de renda.

    Em caso de informações falsas ou o surgimento de uma renda para a lactante o benefício é suspenso de pronto. Receber o Bolsa Família sem a necessidade dele é crime e a penalidade pode ir do pagamento do valor de volta com juros à prisão por entrega de documentos falsos.

  • Benefícios

    Alta de desemprego no Brasil

    Consultar seguro desemprego online tem se tornado cada vez mais buscado, isso acontece devido à grande alta de desempregados no país. Afinal, para quem acabou de perder o emprego, o benefício do seguro desemprego é muito importante, pois ajuda a manter as contas no fim do mês, vamos entender mais sobre esse benefício.

    O seguro desemprego é um benefício concedido pelo Ministério do Trabalho aos trabalhadores da CLT, que tiveram o vínculo empregatício interrompido pelo empregador sem justa causa. O benefício pode variar de 3 a 5 parcelas de acordo com as novas regras do seguro desemprego.

    Mas antes do trabalhador dar entrada no benefício, é necessário ficar por dentro das novas regras e saber quem tem direito ao seguro desemprego.

    Dar Entrada no Seguro Desemprego

    Se você está apto para receber seguro desemprego, precisa ir até um posto de atendimento para dar entrada no benefício, mas vale lembrar que antes de dar entrada no benefício e preciso efetuar um agendamento seguro desemprego pela internet antes de ir até o local com os seus documentos.

    Consultar Seguro Desemprego Online

    Após verificar as questões anteriores, está na hora de aprender a consultar seguro desemprego pela internet. Para isso, basta acessar a plataforma do MEU INSS ou então o site https://sisgr.caixa.gov.br/internet.do?segmento=CIDADAO01, caso você nunca tenha acessado esse site, será preciso efetuar um pequeno cadastro. Para se cadastrar, basta inserir o número do PIS e clicar em cadastrar senha, leia e aceite as cláusulas, crie uma senha de acesso internet e pronto.

    Com a senha internet cadastrada, insira novamente o número do PIS, insira a senha criada no passo anterior e clique em ok.

    Em seguida, clique na aba seguro desemprego, na opção consulte benefício, em seguida escolha o número do requerimento do seguro desemprego e pronto, todas as informações como valores e datas de pagamento do seguro desemprego estão disponíveis na tela.

    Caso você ainda tenha dúvidas sobre como consultar seguro desemprego online, veja esse passo a passo em vídeo.

    Consultar Seguro Desemprego com Cartão Cidadão

    Se você possui o cartão cidadão com senha cadastrada, basta ir até uma agência da Caixa, terminais de autoatendimento ou casas lotéricas e efetuar uma consulta seguro desemprego de forma rápida e prática. Vale lembrar que com o cartão cidadão também é possível consultar outros benefícios, como saldo do PIS e também o extrato FGTS.

    Consulta Seguro Desemprego por Telefone

    Outra excelente opção é ligar gratuitamente para Caixa Econômica Federal e obter mais informações sobre o seu seguro desemprego, basta ligar para 0800 726 0207 e se informar.